criancas-com-maior-ingestao-de-ultraprocessados-tem-menor-aptidao-cardiovascular e física

Crianças com maior ingestão de ultraprocessados têm menor aptidão cardiovascular e física

A dieta ocidental é caracterizada por um padrão alimentar com excesso de alguns nutrientes (gordura, açúcar, sal, proteína animal) e carência de outros fundamentais para a prevenção de doenças crónicas, tais como alguns minerais, vitaminas, fitoquímicos e fibra. O consumo de alimentos processados e ultraprocessados, comuns neste tipo de padrão

Ler mais
perturbacao-de-hiperatividade-com-defice-de-atencao-mais-frutos-vegetais-e-omega-3-e-menos-acucares-adicionados-e-farinhas-refinadas-poderao-melhorar-os-sintomas

Perturbação de Hiperatividade com Défice de Atenção: mais frutos, vegetais e ómega-3 e menos açúcares adicionados e farinhas refinadas poderão melhorar os sintomas

A Perturbação de Hiperatividade com Défice de Atenção (PHDA) é definida como uma perturbação que afeta cerca de 7% das crianças em todo o mundo e que se caracteriza por alterações comportamentais, tais como agitação motora, impulsividade e/ou desatenção (Thomas et al., 2015). Embora o principal tratamento para esta perturbação nas crianças

Ler mais
ingestao-de-ovos-e-colesterol-podera-aumentar-o-risco-de-mortalidade-e-doencas-cardiovasculares

Ingestão de ovos e colesterol poderá aumentar o risco de mortalidade e doenças cardiovasculares

A relação entre o consumo de ovos e a saúde não é linear, com vários estudos a chegar a conclusões contraditórias, alguns mostrando aumentar o risco de doenças cardiovasculares ou mortalidade, outros diminuindo ou sem efeito (Shin et al., 2013; Rong et al., 2013; Xu et al., 2019; Li et al., 2013; Khawaja et al., 2017). Estes resultados devem-se a

Ler mais
a-fibra-dos-cereais-podera-ser-mais-eficaz-a-diminuir-a-inflamacao-e-o-risco-de-doencas-cardiovasculares

A fibra dos cereais poderá ser mais eficaz a diminuir a inflamação e o risco de doenças cardiovasculares

A inflamação de baixo grau está associada a um risco superior de várias doenças, incluindo doenças cardiovasculares e cancro (Reiner et al., 2013; Tracy et al., 1997; van’t Klooster et al., 2019). Um dos componentes presentes na alimentação que poderá contribuir para diminuir a inflamação sistémica é a fibra, a qual está associada a uma diminuição dessa

Ler mais
adocantes-artificiais-especialmente-aspartame-e-acessulfame-k-poderao-aumentar-o-risco-de-cancro-e-outras-doencas

Adoçantes artificiais (especialmente aspartame e acessulfame-k) poderão aumentar o risco de cancro (e outras doenças)

A ingestão excessiva de açucares livres está associada ao risco de várias doenças crónicas (Yang et al., 2014; Debras et al., 2020). De facto, de acordo com a mais recente revisão da EFSA, a ingestão de açúcar adicionado deve ser o mais baixo possível. A Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA) publicou a

Ler mais

Eat2Care

Contactos

Newsletter

Subscreva a nossa Newsletter