final lungs in progress lt yellowAs evidências acumuladas ao longo das últimas décadas são claras: o cancro é uma doença evitável numa significativa percentagem de casos através de alterações no estilo de vida. As escolhas que fazemos todos os dias afetam as probabilidades de virmos a desenvolver cancro. Algumas dessas opções aumentam o risco de cancro, outras diminuem. Embora a pesquisa que tem sido feita se centre mais na prevenção, existem cada vez mais estudos que mostram a importância da dieta e do estilo de vida na sobrevivência após um diagnóstico de cancro. Um desses estudos investigou a relação entre o consumo de soja e a sobrevivência ao cancro do pulmão.

lungcancerrisksO cancro do pulmão é o tipo de cancro mais comum em termos globais. Cerca de 1,6 milhões de casos foram registados em 2008, representando 12,7% de todos os novos casos de cancro. É também a causa mais comum de morte de cancro perfazendo cerca de 1,38 milhões de mortes. Três quartos de todos os casos ocorrem em homens. A doença é mais comum em países desenvolvidos e está a aumentar em países menos desenvolvidos como a China. A principal causa deste cancro é o tabaco, sendo responsável por cerca de 90 a 95% dos casos de cancro do pulmão. Além do consumo de tabaco, a dieta e o exercício físico são responsáveis por cerca de 36% dos casos deste cancro. De acordo com o relatório “Food, Nutrition, Physical Activity, and the Prevention of Cancer: a Global Perspective” os fatores de risco conhecidos para este cancro são os seguintes:

  • Convincente: A presença de arsénico na água potável e suplementos de beta-caroteno (em fumadores) aumentam o risco.
  • Provável: Frutos e alimentos ricos em carotenóides diminuem o risco.
  • Sugestivo: Carnes vermelhas, carnes processadas, gordura total, manteiga e suplementos de retinol aumentam o risco. Vegetais não-amiláceos, selénio, alimentos ricos em quercetina e atividade física diminuem o risco.

A acrescentar-se a estes fatores de risco, um estudo recente sugere que níveis baixos de vitamina D em fumadores poderá aumentar o risco de cancro do pulmão.

Já sabemos desde 2009, com os resultados de vários estudos publicados, que o consumo de soja está associado a um risco inferior de cancro da mama e que não só não oferece risco para mulheres diagnosticadas com este cancro como pode diminuir o risco de recidiva após o tratamento. Um novo estudo publicado a 25 de Março de 2013 na revista Journal of Clinical Oncology, conclui que mulheres chinesas que consumiram mais soja antes de serem diagnosticadas com cancro do pulmão viveram mais do que aquelas que consumiram menos soja.

Gong Yang Dr M.D. headshot Photos by : Susan Urmy For:  MomentumO estudo foi desenvolvido em Xangai, na China, e foi o primeiro estudo deste tipo a mostrar cientificamente que o consumo de soja tem um efeito benéfico na sobrevivência ao cancro do pulmão, de acordo com Gong Yang, MD, professor na Vanderbilt University Medical Center e autor principal do estudo. Os efeitos do consumo de soja foram avaliados em participantes do Shangai Women’s Health Study, o qual analisou a incidência de cancro em 74941 mulheres. Durante o estudo, 444 mulheres foram diagnosticadas com cancro do pulmão.

Os pacientes foram divididos em 3 grupos de acordo com o consumo de soja anterior ao diagnóstico. Os níveis superiores e inferiores de consumo foram aproximadamente 118 gramas ou mais e 59 gramas ou menos de tofu por dia, respetivamente. As pacientes com o maior consumo de soja tiveram uma sobrevivência marcadamente superior quando comparadas com as que consumiram menos – 60% de pacientes no grupo de maior consumo e 50% no grupo de menor consumo estavam vivas 12 meses após o diagnóstico.

tofu-firmeO risco de morte diminuiu com o aumento de consumo de soja até este ter atingido cerca de 118 gramas de tofu diários. A partir desse limite os investigadores não encontraram benefícios no consumo de soja. Estudos futuros vão avaliar se o consumo deste produto após o diagnóstico afeta a sobrevivência, particularmente em pacientes com a doença numa fase inicial, os quais poderão beneficiar de uma intervenção nutricional.

Alguns estudos recentes sugerem que as hormonas femininas, particularmente o estrogénio, poderão afetar o desenvolvimento do cancro do pulmão o que poderá explicar em parte os mecanismos biológicos pelos quais a soja, rica em isoflavonas, poderá interferir na carcinogénese deste cancro. Um estudo anterior da mesma equipa de investigadores já tinha chegado à conclusão que o consumo elevado de soja está associado a uma diminuição de 40% no risco de cancro do pulmão.

Esta pesquisa foi financiada pelo National Cancer Institute e desenvolvida por investigadores da Vanderbilt University em colaboração com investigadores do Shangai Cancer Institute e NCI.

yang_infographic_fnl-page-001

 

Referências:

http://jco.ascopubs.org/content/early/2013/03/21/JCO.2012.43.0942.abstract

http://www.asco.org/sites/www.asco.org/files/yang_infographic_fnl.pdf?et_cid=31342169&et_rid=463567184&linkid=http%3a%2f%2fwww.asco.org%2fsites%2fwww.asco.org%2ffiles%2fyang_infographic_fnl.pdf

http://news.vanderbilt.edu/2013/03/study-finds-high-soy-diet-before-lung-cancer-diagnosis-improves-survival/

http://www.aicr.org/research/research_science_home.html

http://globocan.iarc.fr/factsheets/cancers/lung.asp

http://www.aicr.org/reduce-your-cancer-risk/cancer-site/cancersite_lung.html

http://www.aicr.org/research/research_science_preventability.html

http://www.dietandcancerreport.org/cancer_resource_center/er_full_report_english.php

http://www.mc.vanderbilt.edu/root/vumc.php?site=swhs

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23097255

http://www.cancer.gov/

http://www.vanderbilt.edu/

http://www.shsci.org/ezls.aspx

2017-10-24T16:43:20+00:00 0 Comments

Leave A Comment

fifteen − one =