PROJETO_SAFIRA_FINAL_mini.jpg

Com entusiasmo anunciamos que estão abertas as inscrições para quem assim o desejar, poder tornar-se membro do Projeto Safira! Ao fazê-lo estará não só a contribuir para a nossa missão de promover as escolhas informadas no tratamento e prevenção do cancro através de uma cidadania ativa, como poderá usufruir da rede de colaboradores a parceiros do Protocolo Safira. Esta rede está em permanente implementação e contamos com muitas novidades nos próximos tempos. O protocolo pretende facilitar o acesso em condições especiais a serviços e bens de qualidade no tratamento e prevenção do cancro. Desta forma buscamos promover uma cidadania ativa e participante na sua escolha de tratamento médico assim como nas estratégias que poderão ajudar a prevenir esta doença. Alguns dos serviços que a nossa rede inclui:

  • Descontos nos tratamentos de vacinas de células dendríticas na Alemanha (Instituto em Duderstadt, na Alemanha, sob direção do Dr. Thomas Nesselhut);
  • Parecer médico gratuito para o problema específico do doente pelo Dr. Julian Kenyon da Dove Clinic em Inglaterra;
  • Descontos em compras nas lojas de produtos biológicos BRIO;
  • Interface direto com tradução para inglês de relatórios entre associados e clínicas dos colaboradores;
  • Descontos em saúde oral na clínica da Dra. Joaquina Corado em Lisboa;
  • Descontos em todas as iniciativas promovidas pelo Projeto, tais como workshops, ações de formação ou documentos de apoio e divulgação;
  • outros em vias de serem anunciados.

Exemplos de outros serviços associados ainda por implementar e em vias de negociação:

  • Acesso a nutricionista com descontos,
  • Ginásios com descontos;
  • Descontos em locais de estadia perto das clínicas estrangeiras;
  • Descontos em companhias aéreas com destino para os locais dos tratamentos,
  • entre outros.

SafiraDesde o início do nosso percurso, impôs-se uma necessidade de natureza cívica e ética: promover o debate acerca das liberdades e co-participação dos cidadãos na decisão médica. O Projeto Safira surge assim como um instrumento social que tem como missão promover o acesso a escolhas livres e informadas na prevenção e tratamento do cancro através do exercício de uma cidadania ativa, em que o cidadão é convidado a assumir em pleno os seus direitos mas também os seus deveres de participar nas escolhas que dizem respeito à sua vida pessoal e coletiva.

No contexto médico, essa parceria entre cidadãos está ainda muito condicionada por um modelo assimétrico entre uma voz soberana e outra passiva. Num tempo de informação livre, as exigências de um cidadão informado são outras, criando assim novos desafios e pedem uma revisão do modelo de relação médico-paciente, assim como a prática objetiva de um consentimento informado. A criação de uma democracia faz-se justamente pela opção de escolha livre, informada e assente em pluralidade. O Projeto Safira busca reforçar esta unidade fundamental de cidadão e investi-lo dos instrumentos necessários para que se assuma como um ator responsável e participante na sua saúde e na sociedade como um todo.

optionssignpostO problema da escolha é, no final de contas, um problema de cidadania e quando essa escolha cessa, compromete-se o valor da própria democracia. Nesse sentido, promover o acesso a uma informação plural e integrativa para o tratamento do cancro acaba por ser um reforço dos valores fundamentais dos direitos e deveres do cidadão. Depois de eliminados todos os papéis sociais e estereótipos, o que resta como unidade essencial e comum a todos é a sua condição de cidadão.

As dificuldades que tivemos de ultrapassar ao lidar com a doença e adversidades sociais gradualmente converteram-se numa oportunidade e privilégio de podermos contribuir para uma sociedade mais informada e pro-ativa. Num tempo onde se impõem medidas sobre todos nós de natureza unilateral e fatalista, o reforço de uma atitude crítica e informada parece-nos urgente não só para a democracia da saúde mas também para a saúde da democracia. A forma como o escolhemos fazer foi através do Projeto Safira.

A Associação do Projeto Safira buscará manter o cidadão informado sobre os meios de prevenção e tratamento do cancro além de facilitar o acesso a serviços e clínicas de tratamento em condições especiais, através de uma rede de colaboradores em vários pontos do mundo. Esperamos que este nosso projeto possa ajudar a criar uma sociedade mais equilibrada, responsável e participativa, fazendo as pontes necessárias entre todas as partes envolvidas no tratamento e prevenção do cancro.

theworlddubai

2017-10-24T16:43:16+00:00 3 Comments

3 Comments

  1. Paula de Abreu Correia 16 Abril, 2013 at 14:37 - Reply

    Penso que os pais devem ter o direito de decidir sobre a saúde dos seus filhos com consciência e responsabilidade, pois sãos os pais que amam seus filhos e não os “outros” que falam sempre em nome da segurança da criança.
    Parabéns aos país da menina Safira, por ter procurado uma alternativa, e ter decidido o que era melhor para vossa filha, pois só os pais e só os pais, são os que amam seus filhos.
    Se a menina Safira tivesse 15 ou 16 anos na altura dos tratamentos já ninguém a podia obrigar a fazer tratamento pois já tinha idade para se defender.
    “Se cedermos nossas liberdades em nome da segurança, eventualmente perderemos nossa liberdade e segurança” Benjamin Franklin.

  2. Seco 26 Junho, 2013 at 12:23 - Reply

    Medicos investigadores da Universidade de Coimbra, concluiram que o Aloe Vera e derivados de soja, prejudicam a quimioterapia. Aqui recomenda-se a soja. Isto foi dito na TV esta semana. Não pode haver estas contradições, porque confundem as pessoas.

    • Gabriel Mateus 26 Junho, 2013 at 12:37 - Reply

      Bom dia. Obrigado pelo seu comentário. O facto de uma notícia dessas vir à televisão não é sinal de credibilidade. Seria necessário apresentar os estudos em que se baseiam para dizer que a soja interfere com a quimioterapia. Todos os estudos que atualmente existem acerca da soja sugerem que o consumo deste alimento não só não constitui riscos para o cancro da mama mesmo em quem esteja a fazer tratamentos com quimioterapia ou tamoxifen, como poderá prover benefícios na prevenção e sobrevivência ao cancro da mama entre outros. Nos últimos anos estudos bem desenhados a amostras de milhares de sujeitos têm confirmado este facto. A própria American Cancer Society esclereceu este assunto recentemente:

      http://blog.eat2care.org/2012/08/11/a-american-cancer-society-admite-beneficios-da-soja-na-prevencao-e-controlo-do-cancro-da-mama/

      Obrigado.

Leave A Comment

16 − eleven =