A edição de Julho da revista científica American Journal of Clinical Nutrition traz um artigo com os resultados de estudos realizados a mais de 9500 sobreviventes de cancro da mama da China e dos Estados Unidos. Os números mostram que o consumo de soja diminui 25% a probabilidade de uma recidiva. 9514 mulheres foram seguidas ao longo de uma média de 7 anos após o diagnóstico da doença. Um consumo de um valor igual ou superior a 10 mg de isoflavonas presentes naturalmente na soja está estatisticamente relacionado com uma diminuição de risco de recidiva de cancro da mama, segundo os resultados destes estudos.

Estes números e resultados vêm confirmar outros resultantes de estudos recentes que avaliam a eficácia dos produtos de soja não só a prevenir a doença mas igualmente a aumentar a sobrevivência após o diagnóstico. Existe uma convergência significativa de resultados que contrariam o receio antigo, hoje infundado de se consumir soja depois de ser diagnosticado um cancro da mama. Não só os estudos mostram não haver risco como sugerem fortemente haver claros benefícios em consumir estes produtos como forma de controlar a doença e aumentar as probabilidade de sobrevivência.

O abstract do artigo:

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22648714

2017-10-24T16:43:30+00:00 0 Comments

Leave A Comment

one × three =