crucifers-licensedUm estudo realizado na China e apresentado na conferência anual da American Association for Cancer Research em Abril de 2012, conclui que o consumo de legumes crucíferos (couves, brócolos, couve-de-bruxelas) por mulheres que tenham tido canco da mama, reduz significativamente o risco de mortalidade por recidiva. Foram avaliadas 4886 mulheres sobreviventes de cancro da mama ao longo de 36 meses depois do diagnóstico. As mulheres com o maior consumo de legumes crucíferos por dia mostraram uma taxa de redução de risco de mortalidade de 62% e de recidiva de 35%.

Acumulam-se as evidências que mostram os benefícios quimiopreventivos de um consumo elevado diário de legumes crucíferos quando inseridos numa dieta saudável com cereais integrais, pouco ou nenhum açúcar, frutos, leguminosas, soja e ausência de carnes vermelhas e processadas. O que estes estudos vêm acescentar é o facto de que não só o consumo destes legumes têm um poder preventivo como têm beneficios após o diagnóstico da doença, podendo alterar significativamente as probabilidades de cura e diminuir as possibilidades de recidiva. Qualquer pessoa que tenha tido ou esteja a lidar com o cancro deverá ter em consideração estes dados relativamente à alimentação e incluí-los na sua dieta.

 

Referências:

http://www.aacr.org/home/public–media/aacr-press-releases.aspx?d=2779

http://www.mc.vanderbilt.edu/news/releases.php?release=2395

2017-10-24T16:43:31+00:00 0 Comments

Leave A Comment

4 × 2 =